sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Uma Pequena Historinha de Natal...



Era uma vez um menino chamado Ivan. Ivan vivia numa vizinhança que todos, de crianças a velhos gostavam muito de confusão, eles brigavam entre si direto. Porém Ivan era quieto e gostava da paz e do sossego. Muitos dos visinhos de Ivan zombavam dele.
   Um garoto muito mal-educado chamado Gary Frederico gostava muito de zombar do pobre do Ivan( Gary Frederico brigava com todos)
   Dia a pós dia todos brigavam entre si.
  Porém na véspera de natal, aconteceu algo diferente: ninguém brigava com ninguém. Todos estavam tratando um ao outro com amor e carinho. Ninguém zombava de Ivan, ninguém zombava de ninguém, um clima perfeito. Aconteceu algo impensável: Todos  perdoavam um ao outro, tudo o que tinha feito durante todo o ano. Ivan que era uma criança cristã, estava orando, terminada a oração, perguntaram para ele o que ele pediu na oração, ele respondeu:
 - que todos os dias sejam natal!!!




  Escrevi essa pequena história( que por sinal reconheço ser de baixa qualidade) para mostrar a hipocrisia das pessoas, pois muitos falam do ''espirito Natalino'' quando na verdade termos que ter esse ''espirito'' sempre.


A excelência do amor.


Muitos cristãos se esquecem que a fé cristã consiste no amor. O mestre resumiu toda a lei moral Bíblica em: ‘’amará o Senhor teu Deus de todo coração, de toda a tua alma, e de toda a sua força, e amarás o teu próximo como a si mesmo’’
  O Cristão não é aquele sujeito moralista, o Cristão é aquele sujeito que ama. A fé cristã não consiste em acreditar em um Deus e apenas ajudar as pessoas, a fé cristã consiste em um sentimento inexplicável e incontrolável chamado amor.

Uma das mais belas passagens da Escritura é 1co 13
‘’Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. ‘’
1 Coríntios 13.

 Aqui vemos a excelência do amor. O amor não é apenas o ato de ajudar o pobre ou o ato de ter fé, o amor( que é a própria essência da verdadeira fé) O amor não se explica, o amor não se descreve, o amor não se escolhe.
  Vejam que o verdadeiro amor não é aquele amor que muitas vezes as pessoas pensam. O amor não é simplesmente ajudar o pobre, menos ainda quando homem e uma mulher sente-se desejo sexual, o amor é o fluir da graça de Deus em nós, o amor é o sujeito parar de pensar nele para pensar no outro, o amor é parar de pensar em viver para si próprio e viver para todos!!!O Amor é parar de buscar seus interesses para buscar os interesses das pessoas, quem ama não faz isso por causa de leis e ordens morais, quem ama faz isso pois ele gosta de fazer isso!!!Quem ama a Deus acima de todas as coisas, não faz isso como que por lei, ele faz isso porque realmente ama a Deus acima de todas as coisas; e quem ama o próximo como a si mesmo, não o faz meramente por ordem moral, mas porque realmente ama o próximo como a si mesmo( vejam o amor é um sentimento. Se você não amasse a Deus e ao próximo, vc não poderia fazer-lo, pois por mais que tentasse nunca conseguiria, pois não teria o sentimento do amor)...O Amor é o se alegrar em viver para Deus e para o próximo, o amor é o se alegrar em viver para a glória de Deus e o bem da sociedade. Até mesmo o amor conjugal é esse amor excelente, quando um homem e uma mulher se amam, eles não apenas querem ‘’se divertir ‘’ um com o outro por um tempo, eles querem viver uma vida, um se alegrando na alegria do outro, ambos vivendo uma vida como se fosse um só!!! O amor é o ajudar mesmo na necessidade!!!
  Eu queria poder escrever sobre o amor, ou pelo menos descrevê-lo um pouco, mas o amor é indescritível, eu escrevi algumas coisas que me vieram ao coração( a mente, rsrsr)!!!